quarta-feira, 8 de abril de 2009

Não há duas sem três

O terceiro caso de assédio, provado, de que fui vítima em Angola ocorreu, muito provavelmente, em Cabinda, numa estadia programada para dois dias mas prolongada, por imposição da TAAG, cada vez mais agente promotor do turismo interno angolano, por mais um. Durante a noite, o tão temido barulho dos voos rasantes dos meus carrascos alados, a que costumo ripostar com cegos golpes de palma aberta sobre as orelhas atacadas, acordou-me por diversas vezes, obrigando-me a erguer da cama para encetar um bailado de pugilista sonâmbulo, a distribuir upercuts sobre todas as pintas existentes nas paredes e nos móveis que forravam o quarto do hotel. Pela manhã, bem que me pareceu notar sorrisos trocistas nos ferrões dos cadáveres dos dois pilotos que deixei esborrachados nos azulejos das paredes da casa-de-banho. Prenunciavam já, sei-o agora, mais uma noite de lasciva fecundação. «Um por campo» foi desta vez a sentença do juiz-de-bata-branca do costume, exactamente na véspera do meu regresso a Portugal. Por isso, conto agora vingar-me a dentadas de ovos cozidos em calda de cebola, devidamente salteados e pimentados, a amêndoas tiradas do arco-íris de taças que por aqui centram mesas, a vinhos que mudarão de cor e taninos consoante o que olhos e narizes pleonasticamente vêem e cheiram, a coelhos de chocolate de que não gosto mas ainda menos suporto fitarem-me firmes e hirtos nas suas enormes orelhas cobertas por papel prateado, a pão-de-ló recheado a LBV e a tudo o que saiba a exagero. No regresso a Angola, tenho a certeza de que vingarei com colesterol as próximas picadas.

5 comentários:

CN disse...

pulseiras ParaKito, inspiradas nas coleiras contra pulgas para cães e gatos. Vendem-se nas farmácias em Luanda ou Lisboa. Não há mosquito que se aproxime...

JúliaML disse...

:-))

Roberto Ivens disse...

CN,

Liguei de imediato para a farmácia mal recebi esta sua dica. Pelos vistos, será uma defesa óptima para 15 dias, pelo que a próxima mala sairá daqui bem mais pesada...

(Apenas quando regressei agora a Portugal me apercebi que o jornalista Carlos Narciso --- que durante tantos anos deu rosto às notícias que segui na RTP2 --- fazia parte dos Seguidores deste blogue, o que muito me honra.)

(A propósito de Seguidores, apenas a, até agora, má gestão que faço do meu tempo --- dado que estou só por ali fui forçado a casar com o trabalho --- e, também, a péssima conexão que tenho em Angola --- que mal me permite editar posts ---me têm impedido de os visitar decentemente. A minha percepção é de que se tratam, maioritariamente, de blogues de gente com maturidade estética, nas palavras e nas apreciações --- o que, em última instância, me agrada, sobremaneira, por imaginar que poderá ser essa também a apreciação que fazem deste blogue...)

maria disse...

Adorei, ri-me até à gargalhada! Obrigada por estes momentos deliciosos!

Roberto Ivens disse...

Maria,

Ora ainda bem...