sábado, 29 de novembro de 2008

O homem dos foguetes

Presidente condiciona data das eleições presidenciais à aprovação da nova Constituição. Mais uma vez, a festa angolana está dependente do homem dos foguetes. Que não resiste a provar ser o detentor do privilégio de acender o cigarro propulsor da máxima que o celebrizou. A de ser o único a fazer a festa, atirar os foguetes e apanhar as canas. Até um dia.

2 comentários:

Sal Ober disse...

ia postar um comentário, como é aliás apanágio meu, mas este pot não tem pura e simplesmente comentário. é a vida, é o que temos, enfim...

saudações

http://coresemtonsdecinza.blogspot.com

Roberto Ivens disse...

Sal Ober,

A mim pareceu-me um comentário, o seu...